Menu fechado

Ranking dos valores das anuidades dos CRESS no Brasil em 2021

Nosso post do começo da semana repercutiu muito. Foi sobre (des)emprego e serviço social (não viu? Veja!, estamos numa série de três posts: confira clicando aqui). Então, resolvemos fazer outro post dando continuidade sobro o que chamou mais atenção de nossos leitores: as anuidades dos CRESS. Trouxemos para vocês um ranking bem detalhado sobre os valores das anuidades que pagamos aos nossos conselhos de classe profissional. O post tem caráter meramente informativo, não vimos um compilado assim em nenhum outro lugar. 

Dividimos por região para uma melhor organização. No final do post tem um ranking com as 5 maiores e as 5 menores anuidades do Brasil.

Confira a seguir!

Centro-Oeste

No Centro-Oeste temos apenas anuidades acima de R$450 reais. Goiás é o Estado com a segunda anuidade mais cara do Brasil, R$ 578,80 centavos. A capital do Brasil desponta em segundo lugar com o valor de R$ 516 reais. Na faixa dos R$400 reais temos Mato Grosso e Mato Grosso do Sul com R$490* e R$ 457,33 reais respectivamente. 

Nordeste

No Nordeste, Sergipe está na dianteira junto com o Estado de Pernambuco, tendo as anuidades mais caras da região: R$ 491,26 e R$ 489,62 reais.  Logo atrás desses dois Estados estão Maranhão e Rio Grande do Norte, com anuidades no valor de R$ 464,09 e R$ 447,89 reais. Fechando o patamar de R$ 400 reais temos: Alagoas (R$ 423), Piauí (R$ 418,34) e Ceará (412,26). A menor anuidade do Nordeste e do Brasil pertence ao Estado da Bahia, são R$ 379,65 reais de anuidade (que poderia ser ainda menor se paga com antecedência).

Vale a pena conferir a resolução 013/2019 do CRESS da Bahia.

Norte

No Norte (a região que foi a mais difícil de se achar os dados sobre as anuidades 😅😅😅), temos Tocantins e Roraima com as duas maiores anuidades, com respectivos valores de R$ 498,00* e 460,84 reais. Amapá e Amazonas têm anuidades maiores que R$ 400 reais (R$ 450,00* e 420,74). Na sequência das anuidades abaixo de R$ 400 reais temos Acre, Rondônia e Pará com respectivos valores R$ 398,63, R$ 390 e R$ 380 reais.

Sudeste

No Sudeste, Minas Gerais tem a maior anuidade, no valor de R$ 557,28. Depois vem São Paulo e Rio de Janeiro, com valores de R$ 534,69 e R$ 527,87 respectivamente. E, por último, Espírito Santo, com uma anuidade no valor de R$ 500,07 reais.

Sul

No Sul, Santa Catarina tem a maior anuidade totalizando R$ 579,26 reais, a mais cara do Brasil. Paraná tem a  segunda maior anuidade da região, tendo o valor de R$ 540 reais. Rio Grande do Sul desponta como o Estado com menor anuidade da região, com total de R$ 432,42 reais.

Top 5 – Maiores anuidades

1. Santa Catarina
2. Goiás
3. Minas Gerais
4. Paraná
5. São Paulo

Top 5 – Menores anuidades

1. Bahia
2. Pará
3. Rondônia
4. Acre
5. Ceará

Novidades

É importante alertar que os CRESS estão com condições facilitadas para pagamento da anuidade até o fim de 2020.
Em geral, as anuidades dos CRESS de 2020 estarão congeladas para 2021. Ou seja, se no CRESS A em 2020 a anuidade foi X, em 2021 será X.
Em breve teremos muitas novidades!. Acompanhe nosso site e redes sociais para não perder nenhum detalhe! Compartilhe nosso conteúdo com os colegas para que possamos alcançar mais pessoas.
*Mato Grosso, Amapá e Tocantins não tinham dados atualizados disponíveis na internet (site, rede sociais e resoluções). Os valores são aproximados com base em anuidades passadas. Em 2018 era de R$ 468,34 reais em Mato Grosso. Ainda em 2018 era de R$ 420 reais no Amapá. E, por fim, em 2019 era de 484,34 em Tocantins. 

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *